Descubra como calcular juros de empréstimo para escolher taxas menores

Quer fazer empréstimo? Antes de fazer, veja como se faz para cácular os juros do empréstimo. Continue lendo para saber mais

O que é cálculo de juros?

O cálculo de juros é uma forma eficiente para você avaliar sobre o que paga, tanto na fatura de seu cartão de crédito quanto em algum empréstimo, se, porventura, for pedir.

Mas, antes, é preciso que você conheça alguns conceitos fundamentais, de forma a lhe ajudar numa melhor compreensão. Tais conceitos foram consultados numa apostila da eduCAPES, publicada pelo mesmo portal. 

Para dar início, é preciso compreender o que é fundamental para o entendimento sobre cálculos de juros, a começar pelo 

Capital ou valor inicial ou valor principal: quer dizer a quantia em dinheiro no início da aplicação. Esse valor capital pode ser qualquer dinheiro, ou seja, 

  • o que será investido em uma atividade econômica, 
  • o valor financiado de um bem ou de um empréstimo tomado. 

Juros, o que é?: trata-se de uma remuneração obtida pelo uso do capital requerido por um período de tempo. Em outras palavras, é o que vai custar para obter um crédito.

Em relação ao prazo: é todo o período no qual os juros serão calculados, ou seja, é o tempo que você leva para quitar o empréstimo. 

Desse modo, os juros são calculados em relação ao período de tempo que vai pagar o empréstimo. De acordo com a linguagem especializada é o período de capitalização que podem ser de um dia, um mês, um bimestre, um trimestre, um semestre e um ano. 

Sobre a taxa de juros: aqui vamos usar uma linguagem mais técnica: trata-se do coeficiente, que é o fator multiplicativo de um termo numa expressão, resultante da razão entre o juro e o capital e, a cada taxa, deverá vir anexado o período a que ela se refere. Desse modo, elas têm de estar de acordo com o prazo. 

As taxas de juros podem ser apresentadas de duas formas:

na forma unitária: a taxa refere-se à unidade do capital. Dessa forma, o cálculo de rendimento da aplicação de uma unidade do capital no intervalo de tempo referido pela taxa. 

Para o cálculo ter efeito, é usada a taxa na forma unitária, por exemplo, 0,05 ao mês significa que cada $1,00 de capital aplicado rende $0,05 de juro, a cada mês de aplicação. 

na forma percentual: é aplicada a centos do capital. Isso quer dizer que representa os rendimentos de 100 unidades de capital, durante o período de tempo referido pela taxa, por exemplo, 10% ao ano significa que cada $100,00 de capital aplicado rende $14,00 de juros, a cada ano de aplicação. (https://educapes.capes.gov.br/) (Texto adaptado)

O que é empréstimo?

Segundo Banco Central, trata-se de um contrato estabelecido entre o cliente e uma instituição financeira, de modo que o cliente possa receber uma quantia em dinheiro que deverá ser devolvida em prazo determinado, acrescida dos juros acertados. 

É preciso acrescentar que as instituições financeiras não são obrigadas a conceder empréstimos ou financiamentos a quem quer que seja. Por isso, muitas instituições estabelecem seus próprios critérios, especialmente em relação às taxas de juros.

Quais são os tributos que estão envolvidos no cálculo do empréstimo?

Não se faz um empréstimo apenas cobrando taxas de juros. Infelizmente, há uma série de tributos que ficam embutidos em cada parcela do empréstimo.

O cálculo de um empréstimo envolve muito mais tributos do que tão-somente a taxa de juros. 

Conheça aqui tudo o que está embutido num cálculo de juros:

Custo Efetivo Total – CET: Custo Efetivo Total, ou como é conhecido CET, significa preço total do financiamento (juros + encargos) e pode ser localizado na sua fatura.

O CET é regulamentado pelo Banco Central, por meio da resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) n° 4.881/2020. 

Essa norma impõe a todas as instituições financeiras deixarem bem específicos os detalhes e valores das transações.

Caso, em determinado mês, você não possa pagar o total da sua fatura de cartão de crédito e opte pelo pagamento mínimo, automaticamente você entra no financiamento chamado “crédito rotativo”. 

Imposto sobre Operações Financeiras – IOF: é o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários. 

Trata-se de um encargo obrigatório, cobrado por empréstimos, financiamentos, operações de câmbio e títulos imobiliários, que deve ser incluído no valor total do empréstimo. 

De acordo com a Receita Federal, são contribuintes do IOF as pessoas físicas e as pessoas jurídicas que efetuarem operações de crédito, câmbio e seguro ou relativas a títulos ou valores mobiliários. 

Como funciona o Seguro?: pode ocorrer de algumas instituições financeiras incluir no empréstimo o seguro como mais uma taxa a ser cobrada. Isso ocorre em razão da instituição obter “segurança”, caso ocorra inadimplência, desemprego ou morte do titular.

Taxas administrativas são permitidas?: em geral não. Ainda assim, é possível que algumas instituições lançam mão dessa taxa de administração, a fim de ser direcionada à manutenção de cadastro. Isso, todavia, depende da instituição.

A taxa administrativa é uma prática bastante comum em serviços de concessão de empréstimo e financiamentos.

Taxa de Abertura de Crédito -TAC: trata-se de uma taxa ilegal. Todavia, essa taxa continua a ser cobrada dos clientes. Caso você não aceite, saiba que pode reclamar.

Especialistas advertem que a cobrança da Taxa de Abertura de Crédito -TAC, ou qualquer outro nome que pode lhe ser dado, é ilegal e o consumidor tem de reclamar.

A razão que algumas instituições financeiras oferecem é que a taxa cobre os custos com a consulta ao cadastro. 

Ou seja, a análise cadastral, a elaboração do contrato e a coleta de sua assinatura. 

Mas, tudo isso são despesas inerentes ao negócio, portanto, trata-se de interesses das instituições. 

Dessa forma, são elas que devem arcar sozinhas por esse serviço.

O que é Calculadora do Cidadão?

Como já sabemos, é obrigação das instituições financeiras oferecerem a você, que deseja o empréstimo, qual será o custo total do empréstimo, antes mesmo da contratação. 

Mas para lhe ajudar, o Banco Central dispõe na sua página a calculadora do Banco Central, que é um recurso disponível de forma gratuita no site do BC. A calculadora virtual vai lhe ajudar a calcular índices de taxas cobradas pelas instituições financeiras e, assim, conhecer qual será o valor do empréstimo.

A Calculadora do Cidadão é um aplicativo que irá simular operações do seu dia a dia financeiro, conforme as informações que você fornecer. 

Vale dizer que o cálculo deve ser considerado apenas como referência para as situações reais e não como valores oficiais. https://www3.bcb.gov.br/
Financiamento com prestações fixas

Simule o financiamento com prestações fixas
Nº. de meses 
Taxa de juros mensal  %
Valor da prestação
(Considera-se que a 1a. prestação não seja no ato)
 
Valor financiado
(O valor financiado não inclui o valor da entrada)
 
https://www3.bcb.gov.br/CALCIDADAO/publico/exibirFormFinanciamentoPrestacoesFixas.do?method=exibirFormFinanciamentoPrestacoesFixas

(Tela do site do Banco Central do Brasil)

Exemplo do cálculo oferecido pelo Banco Central

1. Cálculo do nº de meses

Um cidadão está devendo R$ 2000,00, tendo ficado acertado que o tomador irá pagar juros de 1% ao mês. Sabendo que as parcelas serão de R$ 261,50, em quanto tempo o empréstimo será quitado?

Taxa de juros mensal = 1%

Valor da prestação = 261,50

Valor financiado = 2000

Clique em ‘Calcular’ para obter o nº de meses.

2. Cálculo da taxa de juros mensal

Um cidadão está pensando em comprar um bem que custa à vista R$ 750,00. O vendedor oferece a opção de pagar em 10 parcelas fixas de R$ 86,00, sem entrada. Qual a taxa de juros embutida no financiamento?

Nº de meses = 10

Valor da prestação = 86

Valor financiado = 750

Clique em ‘Calcular’ para obter a taxa de juros mensal.

Cálculo da prestação

A um cidadão é oferecido um bem no valor de R$ 1290,00. Para esse pacote, existe a opção de pagar em 4 prestações mensais fixas sem entrada, com taxa de juros de 1,99% ao mês. Qual o valor da prestação?

Nº de meses = 4

Taxa de juros mensal = 1,99

Valor financiado = 1290

Clique em ‘Calcular’ para obter o valor da prestação.

Cálculo do valor financiado

Um bem está sendo vendido em 24 parcelas fixas R$ 935,00. Sabendo que a taxas de juros anunciada é de 1,99% ao mês, qual o valor do bem?

Nº de meses = 24

Taxa de juros mensal = 1,99

Valor da prestação = 935

Clique em ‘Calcular’ para obter o valor financiado. (https://www3.bcb.gov.br/)

4 dicas antes de tomar um empréstimo ou financiamento: 

 1. Para que preciso do dinheiro? 

2. É mesmo necessário? Importante: não confunda necessidade com desejo! 

3. A prestação cabe no meu orçamento? 

4. Vale a pena pagar os juros ou é melhor esperar, juntar o dinheiro e comprar depois?

Atenção: observe as NEGATIVAS

  • Saiba se a instituição a qual vai solicitar o empréstimo se é autorizada pelo Banco Central,
  • Nunca assine fichas em branco,
  • Nunca forneça seus dados pessoais nem cópia de documentos a desconhecidos,
  • Nunca aceite nenhum tipo de intermediação de pessoas, com promessas de acelerar o crédito. Certamente pode ser uma fraude,
  • Nunca faça depósito inicial,
  • Sempre desconfie de ofertas de crédito muito vantajosas ou facilitadas que dispensem avalista ou que não façam consultas a cadastros restritivos ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) ou a Serasa,
  • Nunca, jamais ofereça seu cartão ou senha de banco a terceiros,
  • Não acredite em anúncios em jornais, internet ou outros meios de comunicação,
  • Nunca assine fichas em branco,
  • Não aceite acordos verbais, peça tudo por escrito,
  • E o mais importante, LEIA o contrato antes de assiná-lo,

Em caso de dúvida, confirme o telefone da instituição financeira no do Banco Central, em www.bcb.gov.br/?RELINST.