Publicidade

Esse negócio de tecnologia veio para melhorar um monte de coisas, inclusive os consoles de videogames. Hoje em dia, tem cada um melhor que o outro e agora, a disputa entre os fabricantes é outra: quem é que faz o mais realista e incrível jogo de videogame?

Publicidade

Se você for fã desses videogames, com certeza tem o seu preferido, mesmo ficando em dúvida ao pensar em determinado jogo. Alguns jogos são exclusivos de determinados consoles, como por exemplo, os novos God of War, destinados apenas ao PlayStation.

Para você ter uma ideia, parei de evoluir no PlayStation 2, na verdade, depois dele acabei finalmente ganhando um XBOX 360 que, comprando alguns jogos dias depois, descobri que já estava defasado e haviam criado um tal de XboxOne que tem acesso a uma tal de nuvem e essas coisas tecnológicas que não é do meu tempo.

Publicidade

Tudo bem, você pode estar me achando um ser humano completamente atrasado no quesito novos consoles, no entanto, posso dizer que, apenas não vi, como joguei muito, os primeiros passos dos videogames que conhecemos hoje. E tudo começou na minha vida com…

Nostalgia Jogos: Atari

Meu primeiro contato com o mundo dos games foi através do Atari e, nos meus tempos de criança, não era para qualquer um e por isso, jogava na casa de meu vizinho que vivia reclamando que fazia as curvas no Enduro levando o controle para o lado.

Publicidade

Enfim, memórias a parte. O Atari foi lançado no dia 11 de Setembro de 1977 nos Estados Unidos, mas chegou ao Brasil no ano de 1983. É mole? Se naquela época existisse internet, com certeza poderia ser mais rápido, mas…

No início o Atari era vendido como Atari Video Computer System ou pela sigla que é bem mais simples, Atari VCS. Esse videogame que marcou uma geração foi criado por Jay Miner e mal sabia que sua invenção conquistaria o mundo.

Publicidade

Alguns jogos deste console se tornaram verdadeiros clássicos da geração geek, como por exemplo: Pac-Man, River Raid, Enduro, entre outros que se tornaram verdadeiras febres entre muitos jovens.

Para você ter uma ideia do amor dos fãs por esse marco da história dos games, até hoje muitos fanáticos contam com seus consoles de apenas um botão e com cartuchos. É praticamente uma raridade e um deleite para os mais saudosos.

Nostalgia Jogos: Nes

Claro que os japoneses não poderiam ficar de fora desse mercado de games e eis que no ano de 1983 lançam o Nintendo Family Computer no Japão. Percebendo o grande sucesso de seu próprio mercado, decidem dar uma redesenhada em seu console e no ano de 1985 apresentam ao mundo o Nintendo Entertainment System ou simplesmente NES.

O NES foi um dos videogames com o maior sucesso comercial daquele tempo e foi ele o responsável por ajudar a reerguer a indústria de videogames e também, a ditar um novo padrão de diversão eletrônica. Para você ter uma ideia, foi à primeira empresa que permitiu que terceiros desenvolvessem os jogos além dos próprios fabricantes.

Publicidade

E provavelmente foi por essa razão que surgiram tantos clássicos desse console, como por exemplo: 1942, Back to the Future, Bomberman, Castlevania e por aí vai, a lista é longa, bem longa.

Nostalgia Jogos: Super Nintendo

Vocês sabem muito bem como são os japoneses e como se não bastasse o sucesso do NES, eles queriam mais e para isso, aprimoraram seu console e no ano de 1990 a Nintendo lança o Super Nintendo, apenas no Japão é claro, nos demais continentes, demorou cerca de três anos para chegar, quer dizer, na América do Sul, Estados Unidos, Europa e até mesmo na Austrália, apenas dois anos.

O Super Nintendo, como o próprio nome já deixa claro, veio para superar seu antecessor. Revolucionou em termos de gráficos e também em recursos de som e até mesmo no quesito de games. Nessa mesma época começaram a ser desenvolvidos chips para ajudar no aprimoramento do equipamento.

Publicidade

O Super Nintendo ou simplesmente SNES foi um dos primeiros consoles a rodar jogos tridimensionais, agora pensa o que significou isso para aquela época onde a maioria das animações e jogos eram simples 2D.

Essa melhoria de imagens implementadas no SNES não revolucionou apenas o mercado de jogos, mas incentivou os demais mercados a melhorarem suas animações e foi nessa época que começaram a surgir as primeiras imagens e estudos em 3D que pode ser percebida na quinta geração dos consoles.

Os games clássicos dos SNES: Zelda, Super Mario World, Street Fighter, Mortal Kombat, Chrono Triger e isso só para começar a lista de jogos amados e jogados até hoje.

Nostalgia Jogos: Game Boy Advance

Publicidade

Acho que, com esse console, nem preciso dizer que os japoneses evoluíram mais uma vez e aumentaram ainda mais a distância entre os demais fabricantes. Provavelmente perceberam que poderiam ir mais além ao oferecer um console que poderia ser jogado em qualquer lugar e foi em uma dessas loucas ideias que nasceu o Game Boy Advance.

Este produto foi lançado no Japão em 2001 e foi o sucessor do Game Boy Color. Durante seu tempo de desenvolvimento se tornou mais conhecido como Advance Game Boy e recebeu novos jogos até o ano de 2008.

Os jogos que se tornaram clássicos foram: Zelda, Mario, Advance Wars, Street Fighter Alpha, Pokémon, entre outros.

Nostalgia Jogos: Master System

Aposto que você estava esperando por esse console que marcou época e que, travou uma grande batalha para conquistar seu lugar no coração dos jogadores do mundo. O Master System foi lançado no ano de 1986 no Japão sob o nome de Sega Mark III e foi criado justamente para competir com a Nintendo.

Publicidade

Na época, a Nintendo, por ter saído na frente, acabou criando contratos de exclusividade com produtoras de jogo e durante muitos anos, reinou soberana neste mercado. Os jogos desenvolvidos para o Sega eram exclusividade da própria empresa e isso complicou a vida da Sega nos demais países.

No mundo inteiro, era somente a Nintendo que dominava o mercado de jogos. A Sega tentou emplacar o seu console nos demais países, mas devido a parceria fraca com a Tonka, não emplacou e muito menos despertou o interesse.

Publicidade

Pelo menos até a década de 90, quando a Sega lança seu Sega Genesis e consegue recuperar o direito de sua marca nos Estados Unidos e eis que surge o Master System II, uma versão do console mais barata, porém, desprovidos de determinados recursos que havia no anterior.

Em 1992, a Sega americana acabou desistindo do console, mas a Sega Europeia, com o sucesso no continente velho, continuou firme e forte até o ano de 1996. Depois, com algumas mudanças e melhorias, a Sega levou ao mundo o seu Sega Master System, mesmo assim, a Sega estava de olho no mercado americano e eis que decidem presentear o mundo com outro console.

Os jogos clássicos do Master System: Mortal Kombat 2, Shinobi, Super Monaco GP, Land of Illusion com Mickey Mouse, Sonic Chaos, Alex Kidd, Phantasy Star e por aí segue.

Nostalgia Jogos: Mega Drive

Como estava falando, a Sega queria o mercado mundial e eis que a Sega Genesis traz ao mundo o Mega Drive, um console de vídeo game de 16 bits que foi desenvolvido para concorrer com o Super Nintendo. E, o Mega Drive fez um grande sucesso durante a década de 90, mas acabou sendo superado pelo PlayStation da Sony que contava com 32 bits.

Um dos maiores sucessos desse novo console está a série Sonic the Hedgehog que foi exclusivamente desenvolvido para apresentar a capacidade do console de processar informações rapidamente e ainda, cativar o público é claro.

Publicidade

O Sonic acabou se tornando o mascote da Sega e ainda, devido a velocidade do jogo e sua jogabilidade tão rápida quanto, a Mega Drive acabou se destacando sobre a Nintendo. E, esse é um dos poucos consoles que é produzido até hoje, por exemplo, aqui no Brasil pela TecToy e em outras regiões do mundo por suas respectivas produtoras.

Publicidade

Os jogos clássicos do Mega Drive são: Street of Rage, Golden Axe, Alladin, Shinobi III, Castlevania Bloodlines, Sonic 3 e por aí segue.

E ai estão um pouco da história de como começou todos esses consoles de hoje em dia, como podem ver, os videogames foram ganhando melhorias conforme a tecnologia avançava e, não apenas em termos de hardware, mas também de software.

Os jogos foram evoluindo conforme a tecnologia, levando ao jogador e fã, uma nova experiência cada vez mais envolvente e viciante.