Como pedir seu cartão Credicard Zero?

Publicidade



Publicidade


O limite do cartão Credicard Zero é a partir de R$ 300,00
. Assim, é um cartão que tem relativa facilidade de aprovação, uma vez que oferece um limite baixo.

Contudo, como comentei há pouco, a vantagem da Credicard é estar disponibilizando um jogo que faz seu limite aumentar de forma objetiva. Dessa maneira, você sabe exatamente o que terá que fazer para ganhar um aumento!

Como pedir seu cartão Credicard Zero?

Para pedir seu cartão Credicard Zero basta baixar o aplicativo disponível para Android e iOS ou entrar no site oficial da Credicard e clicar em “eu quero”.

Em seguida, preencha os formulários e leia com atenção o contrato de adesão. Nesse processo, será necessário informar seu documento de identidade, CPF, renda mensal, endereço e dados profissionais.

Feito o envio das informações, só aguardar aprovação da análise de crédito e a entrega do cartão. Em seguida, faça o desbloqueio do Credicard Zero pelo aplicativo para começar a aproveitar seus benefícios.

Quais são as tarifas e taxas?

O cartão Credicard Zero, como seu nome indica, é zero anuidade. Assim como a conta Credicard é isenta de mensalidades. Dessa maneira você poderá aproveitar todos os benefícios que comentei com você nesse artigo sem pagar nada a mais.


Publicidade

Entretanto, há outras tarifas que podem ser cobradas no cartão de crédito, como: aviso SMS (R$ 5,99), segunda via do cartão (R$ 9,90), avaliação emergencial de crédito (R$ 15,00), saque nacional (R$ 10,00),  saque internacional (R$ 20,00) e emissão cartão personalizado (R$ 30,00).

Os tipos de taxas que você paga no cartão

Antes de mais nada, é importante esclarecer quais são os tipos de taxas no cartão. Isso porque são várias, mas elas podem ser classificadas em 2 tipos: manutenção e juros.

As taxas de manutenção são relacionadas aos produtos e serviços do cartão. Nesse grupo, inclui-se: anuidade, saques, programas de fidelidade, e outros serviços.

Os juros são o custo financeiro do crédito. Assim, é uma taxa existente apenas no cartão de crédito, sendo cobrada quando você atrasa o pagamento, pago o valor mínimo ou parcela a fatura. Ademais, os juros também são cobrados quando você estoura o limite do cartão.

Enquanto isso, as taxas do cartão básico ou diferenciado são uma subdivisão das taxas de manutenção. Veremos mais delas em detalhes a seguir.

Cartão básico: as taxas no cartão que todos têm

As taxas no cartão básico são aplicáveis, até certo ponto, a todos os cartões.

Entretanto, quando falamos de cartão básico, é aquele que não há qualquer programa de vantagens, por exemplo. Assim, é apenas um cartão de crédito para você poder movimentar sua conta e realizar suas compras com segurança.

Aliás, essas taxas no cartão básico são definidas pelo Banco Central. Entretanto, o valor cobrado não é padronizado.


Publicidade

Assim, o cartão básico terá tarifas como anuidade, que é a tarifa de manutenção, saques de dinheiro em espécie, pagamento de contas usando o cartão de crédito, segunda via do cartão e avaliação emergencial de crédito (cobrada quando você gasta a mais do limite).

Nesse sentido, todas essas taxas, exceto a anuidade, são cobradas somente quando você usa o serviço. Ao passo que a anuidade do cartão é cobrada automaticamente, seja em única parcela ou em 12 vezes.

Perceba que há diversas taxas no cartão que os bancos podem cobrar. Assim, quando você ver “cartão de crédito sem anuidade” não conclua que é um cartão totalmente gratuito.

Afinal, o banco pode isentar apenas essa taxa, mas cobrar todas as demais. Por isso, fique atento ao contrato do seu cartão.

Enquanto as taxas no cartão, como saques, não é possível negociar, saiba que é possível zerar a anuidade do seu cartão. Você pode conhecer neste artigo como cancelar a anuidade do seu cartão de crédito.

Anuidade do cartão

Destaco a anuidade do cartão, pois é uma das taxas no cartão que mais causam dúvidas. Afinal, por que você tem que ficar pagando esse valor todo ano?

Essa anuidade é uma cobrança para a disponibilização (ou manutenção) do cartão. Como acabei de mostrar, há outras tarifas que os bancos podem ganhar dinheiro com o plástico, além de ganharem uma tarifa por cada transação feita, que é descontada do lojista.

Mas essa anuidade também pode incluir o custo dos programas de vantagens, como milhas, cashback, pontos, entre outros.

Aliás, cartões que oferecem esses programas de benefícios possuem o custo da sua anuidade descrito na seção “Anuidades Cartões Diferenciados” nas tabelas de tarifas dos bancos.

Cartão diferenciado: as taxas presentes nos cartões com benefícios

Os cartões diferenciados possuem serviços extras, diferente do cartão de crédito básico que é apenas o cartão para pagamento e pronto. Assim, se você busca programas de pontos, acesso a salas VIPs e outras vantagens, é um cartão diferenciado que você precisa.

Assim, além de uma anuidade mais salgada, podendo chegar a R$ 1.600/ano, há outras taxas no cartão, tais como: personalização, segunda via do cartão de crédito e serviços de mensagens.

Ademais, na anuidade do cartão diferenciado já estará incluso os benefícios, por exemplo, os seguros, assistências, Concierge e outros.

Entenda as taxas de juros do seu cartão

Além das taxas no cartão que comentei até aqui, as mais caras e que você mais precisa tomar cuidado são as taxas de juros. Esses são os custos financeiros do crédito.

A realidade é que o cartão de crédito é um empréstimo que você possui pré-aprovado todo mês. A grande vantagem dele é ser um empréstimo sem juros, caso você pague em dia.

Quando esse “empréstimo” não é pago, atrasa ou é parcelado, o banco irá cobrar juros por isso. Diga-se de passagem: os juros do cartão de crédito são os maiores do mercado, ultrapassando os 300% ao ano!

Nesse sentido, há 3 tipos de juros: por atraso, parcelamento e rotativo. Os juros por atraso é basicamente uma multa cobrada por não ter pago a fatura em dia. Essa “multa” não é cobrada caso você pague o valor mínimo da fatura.

Entretanto, pagar o mínimo significa entrar no rotativo do cartão, e esse é o maior juros que comentei há pouco. Digamos que você tenha uma fatura de R$ 1000 e pague apenas o mínimo, isto é, R$ 100. Os R$ 900 restantes entrarão no rotativo, os quais irão incidir as taxas altíssimas de juros.

Enfim, caso você opte por parcelar a fatura, o banco pode cobrar: taxas de atraso, multas e os juros. Além disso, haverá incidência do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Deu para perceber que deixar de pagar a fatura em dia e no valor total gera diversos custos, que podem te colocar numa montanha de dívida rapidinho, não é? Por isso, é importante usar o cartão de crédito de forma consciente e planejada.

Como pagar menos taxas?

Para gastar menos com seu cartão é possível buscar os cartões sem anuidade, como Neon, Saraiva e Digio. Além de serem isentos dessa taxa, possuem diversos benefícios, como descontos e promoções em diversos parceiros.

Além de evitar pagar as taxas, é importante evitar os juros do crédito rotativo. O rotativo é cobrado quando você paga menos do que o total da fatura, assim, o banco irá cobrar juros que ultrapassam os 300% ao ano.

Então, escolha bons cartões e pague sua fatura em dia sempre. Assim, você evita tarifas desnecessárias e não fica com dívidas enormes por conta dos altos juros do cartão de crédito!

Credicard com boas condições de parcelamento

Credicard tem anuidade zero e benefícios Visa Platinum, sendo o cartão de crédito para o seu dia a dia. Com ele você tem descontos em mais de 40 lojas parceiras e usufrui de todos os benefícios exclusivos oferecidos pela Visa Platinum.

Sua recomendação está pronta. Acesse seu e-mail em 5 minutos.

0